Entrada

Novidades do site

A Escola em fotos

Galeria de imagens

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Poema para a Memória de Abril

 

A minha vida não é isto


mas ficou a ser.


Uma linha sem fim


um desejo ao entardecer.


A minha vida


não é uma rua


sem fim


ou com um sinal proibido


daqueles que nos proíbem de ser


o que quisemos ser


e nos dizem para onde virar


quando não quisemos virar.


A minha vida é simples


estive onde quis estar


saí do que quis deixar.


Do mais dirão os outros


e não faltarão.


Do menos dirão alguns


e esses são os amigos


que ainda aqui estão


na memória e na recordação.


Que de outros amigos


de circunstância


género ou condição


não rezará o meu poema.


Fica-me este drama,


paradigma ou dilema:


ainda tenho amigos


ou os que o dizem ser


já não são?!

F. Lopes
(Ao chegar Abril …12/04/23)

 
Copyright © 2019 Resistir no Nordeste. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre sob licença GNU/GPL.
 

Mensagens

 

ENTRUDO

2017

 

28 DE FEVEREIRO

ALFÂNDEGA DA FÉ

As fotos do Site

4localidade...
Image Detail

Visitas desde 2005

Visualizações de conteúdos : 656783
Barragem do Baixo Sabor: o que pode melhorar?