Entrada

Novidades do site

A Escola em fotos

Galeria de imagens

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

Dicionário Jurídico

 

Português-Francês

 

já tem 2ª edição!

 

 

 

 

Autor:

 

ÓSCAR MANUEL AIRES LOPES

 

 

 

 

A 2ª edição de um livro, sobretudo quando se trata de um tema específico, como é o caso, e efectuada pela editora mais conceituada do nosso país em matéria de publicações jurídicas, significa claramente que a obra em questão mereceu bom acolhimento e se tornou uma ferramenta útil para todos os que lidam com o assunto.

 

Para qualquer autor, ver um livro arrancar para uma segunda edição é sempre motivo de satisfação e, tratando-se de uma área tão sensível, não pode deixar de gerar o grato sentimento de ver o seu trabalho reconhecido mas, sobretudo, de constituir forte estímulo para outros trabalhos.

Em dezembro de 2009 (como o tempo voa…) tive o prazer de participar na divulgação da 1ª edição deste trabalho do nosso conterrâneo e amigo de longa data, Óscar Lopes, que há uns bons anos anda por terras de França, mais concretamente em Strasbourg, onde exerce a sua profissão como técnico de tradução na Missão de Portugal junto do Conselho da Europa.

Na ocasião preocupei-me em explicar um pouco às pessoas quem era Óscar Lopes. Hoje penso que já não é necessário e toda a gente pode, se necessitar, consultar esse texto que, diga-se, verifiquei hoje, já teve mais de três mil visitas. Ver em http://resistente.3e.com.pt/joomla/index.php?option=com_content&view=article&id=98:oscar-lopes&catid=23:textos-publicados-no-site.

Como dizia, não é necessário apresentar este amigo de muitos de nós, alfandeguenses (e não só) e seguramente pelo menos conhecido de muitos mais; ainda assim, coloco a sua foto de então… já leva mais uns anitos, como todos nós…

Também me parece que não acrescentará muito repetir o que já foi dito, por mim, mas sobretudo por algumas das pessoas que acompanharam a elaboração desta sua obra e depois a apresentação em Strasbourg, em grande, com a presença do Embaixador Português em França, na época Francisco Seixas Costa (actualmente é José Filipe Moraes Cabral) do Cônsul-Geral de Portugal naquela cidade, então Miguel Pires (se a minha informação está correcta actualmente Artur Jorge Duarte Simões) e de quem prefaciou, Ireneu Cabral Barreto, ao tempo Juiz do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (actualmente Representante da República na Região Autónoma da Madeira).

Na verdade e isso continua a ser importante sublinhar, trata-se de uma obra jurídica inédita, importante para todos os que necessitam de confrontar as normas de Portugal e França e, nos tempos que correm, de nova vaga de emigração portuguesa, agora mais qualificada, informada e zelosa dos seus direitos como cidadãos da União Europeia, o trabalho de Óscar Lopes pode ser de grande utilidade para os que continuem a encontrar França no seu destino. 

Assim sendo, vou fazer uso do texto de divulgação da Editora Almedina, que tem os dados essenciais e por isso reproduzo na íntegra e ainda uma foto (que espero permita a leitura) da notícia que saiu no Luso Jornal (edição francesa) nº 213, de 28 de Janeiro de 2015 (pode ser consultado directamente em http://www.lusojornal.com/archives/unefr_II_203.pdf

Quanto ao meu caro amigo, para além dos parabéns por esta 2ª edição (actualizada e reforçada com mais 1.100 entradas, convém registar, o que engrossou a edição para as 524 páginas, contra as 485 da 1ª) e o desejo de que também ela se esgote, deixo a minha espera pelo outro trabalho já prometido, que é esta obra na versão francês-português, assunto que, também sei, já o ocupa há muito tempo. Até lá!

(Nota: Este texto não foi escrito com base no Acordo Ortográfico)

 

________////________

 

TEXTO PROMOCIONAL DAS EDIÇÕES ALMEDINA

 

 

 

Autor: Óscar Manuel Aires Lopes

 

Coleção: Dicionários Jurídicos

 

Tema: Direito Civil

 

ISBN: 9789724058443

 

N.º págs.: 524

 

Dimensões: 16x23

 

Encadernação: Brochada

 

 

"Ao fim de cinco anos, e como expectável, comprovou-se o préstimo de um projeto que correspondia a uma efetiva lacuna editorial num domínio específico e congregador de um diversificado universo de utilizadores.

O bom acolhimento que teve, esgotada que foi a primeira edição, justifica plenamente uma reedição que o autor cuidou de rever e de ampliar com mais de mil novas entradas.Agora significativamente atualizado, este dicionário jurídico tem merecido uma particular e reconhecida atenção por parte de quantos, por motivos vários, têm necessidade de recorrer profissionalmente a um instrumento fiável na tradução de matérias do domínio não apenas jurídico, mas também político, económico e financeiro.

Exaustiva em entradas, enquadramentos e exemplos (sem descurar um vasto acervo latino), esta obra assume-se hoje no panorama editorial da especialidade como uma das mais recomendadas, sobretudo quando à copiosa terminologia das ordens jurídicas (no presente caso portuguesa e francesa) se associa o mister de corresponder com o maior rigor possível à requerida comunicação irrepreensível das instituições.

Entretanto, e tratando-se de um dicionário que articula duas línguas, o projeto ficaria incompleto se depois da versão Português-Francês não fosse ponderada a versão Francês-Português. É esse o propósito que, já de forma adiantada, o autor prevê cumprir a curto prazo, assim se conjuguem todos os esforços."

________////________

 

NOTÍCIA NO LUSO JORNAL

 

F. Lopes

14/02/08

 
Copyright © 2019 Resistir no Nordeste. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre sob licença GNU/GPL.
 

Mensagens

 

ENTRUDO

2017

 

28 DE FEVEREIRO

ALFÂNDEGA DA FÉ

As fotos do Site

abelhas14
Image Detail

Visitas desde 2005

Visualizações de conteúdos : 705790
Barragem do Baixo Sabor: o que pode melhorar?